“Lisboa à Mesa”, segundo Eduardo Pitta

“Não é novidade: gosto de guias. Com a chancela da Planeta, Miguel Pires acaba de publicar um  —  Lisboa à Mesa. O nome do autor é garantia bastante. Em 196 páginas e formato de bolso, o autor sistematiza 280 entradas: restaurantes, lojas gourmet, mercearias, talhos, charcutarias, padarias, mercados étnicos, sítios onde comprar produtos biológicos,  moradas para noctívagos, esplanadas, etc.  Além do índice geral, a abrir (v. pp 7-15), está tudo arrumado por índices temáticos (v. pp 163-190) e, a fechar, ainda há um índice alfabético (v.pp 191-196). O geral divide a cidade em zonas. É assim que deve ser. Sem bons índices, um guia perde a razão de ser.”

Eduardo Pitta, in (blogue) ‘Da Literatura’

Anúncios